terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Quem matou Jesus Cristo?

Quem matou Jesus Cristo ?




Durante dois milênios, os judeus são responsabilizados por grande parte dos cristãos, pela morte de Jesus. Mas será que, de fato, essa acusação tem coerência?



Jesus era judeu.

Ninguém tem dúvida de que Jesus era judeu. Sua mãe, Maria, era judia. Seu pai, José, era judeu. Não entrarei no mérito sobre a linguagem alegórica de que Maria concebeu virgem, sob a virtude do Espírito Santo. No oitavo dia de vida, Jesus foi circuncisado. Jesus foi apresentado no Templo por seu pai, José.

Jesus frequentava, todo os Shabbat, a sinagoga. Jesus era da seita dos fariseus pois sempre estava entre eles e compartilhava da mesma crença deles, na existência da ressurreição dos mortos e da existência dos anjos. Sua maneira de pregar era a dos rabbis (mestres) da época (os rabinos não ensinavam em casas, e sim ao ar livre, debaixo de árvores).

As parábolas e ensinamentos de Jesus são bem semelhantes, para não dizer idênticas, as que estão no Talmud e de grandes mestres fariseus. Exemplos: Rabbi Hillel, líder judeu, ensina: "Não faças a outrem aquilo que não queres que te façam: isto é a Lei, o resto é comentário." e Jesus disse:"Tudo aquilo, portanto,que que quereis que os homens façam, fazei-o vós a eles, porque isto é a Lei e os profetas. "(Mat. 7,12). E Jesus também disse “O Shabbat foi feito para o homem, e não o homem para o Shabbat” enquanto no Talmud está escrito: “O Shabbat é servo do homem, e não o homem é servo do Shabbat.”
Seriam muitos os paralelos. Para ver os outros paralelos, veja no tópico “Jesus, o judeu.”



Os discípulos de Jesus eram judeus

Também não é preciso me alongar muito sobre isso. Pedro, Thiago, Thomé, Judas Iscariotes e todos os outros apóstolos eram judeus. Os outros discípulos mencionados nos evangelhos também o eram: José de Arimatéia e Nicodemos, que eram membros do Sinédrio, eram seguidores de Jesus. Posteriormente, Saulo, que depois passou a se chamar Paulo, que era fariseu, se juntou ao grupo dos seguidores de Jesus. Em Atos dos apóstolos, é citado outros membros da seita dos fariseus que abraçaram a fé em Jesus.(Atos 15,4: Chegando a Jerusalém, foram recebidos pela comunidade, pelos apóstolos e anciãos, a quem contaram tudo o que D'us tinha feito com eles. Mas levantaram-se alguns que antes de ter abraçado a fé eram da seita dos fariseus, dizendo que era necessário circuncidar os pagãos e imporlhes a observância da Lei de Moisés.)



Os debates de Jesus com fariseus e saduceus.

Quem lê os evangelhos sem um conhecimento histórica, é levado crer que os fariseus e saduceus odiavam Jesus e o queriam matar a qualquer custo. Primeiramente, temos que saber que os debates ideológicos entre os rabinos eram constantes e, às vezes, muito acalorados. E é importante realçar: os mestres judeus não debatem com qualquer um. Eles só debatem com alguém que é detentor do conhecimento da Torah. Por isso que os outros fariseus nunca debatiam com os discípulos de Jesus e apenas com o próprio Jesus. E se eles debatiam com ele, é porque eles o consideravam como alguém a altura. É claro que, entre os que discutiam com Jesus, existiam aqueles que tinham inveja e ódio pois, acima de tudo, são seres humanos, e estão sujeitos a esses sentimentos.



O “julgamento” de Jesus no Sinédrio

Como sabemos, Jesus foi morto no Pessach (Páscoa judaica). Jesus foi traído por um de seus discípulos (Judas Iscariotes). Jesus foi preso e levado até o Sinédrio, na presença dos membros deste. Aqui é que temos que tomar cuidado. No último filme lançado sobre Jesus (A paixão de Cristo, de Mel Gibson) é mostrado um Templo lotado, com toda a multidão chutando, escarrando em Jesus, como se todos o odiassem. Essa narração é ERRADA! Primeiramente, o Templo estava vazio, apenas com uma “meia-dúzia”, numa reunião clandestina, pois no Pessach não se realiza nenhum julgamento. No próprio evangelho é relatado isso. E mesmo entre os poucos membros do Sinédrio, havia os que eram contra o pseudo-julgamento de Jesus.



A sentença romana

Jesus foi levado à Poncio Pilatos, o qual teria “lavado as mãos” pois teria visto nenhum crime nele. O ato de Pilatos “lavar as mãos” não é uma atitude de um romano e se ele o fez, foi em forma de deboche, pois o ato de lavar as mãos é uma prática judaica. A maneira que Pilatos é colocado pelos evangelhos e realçado no filme de Mel Gibson não condiz com que ele foi de fato. Pilatos era cruel, governou a Judéia com “mãos de ferro”. Reprimia com muita violência qualquer movimento contrário a seu governo.

Sob um clima de tanta repressão a seu povo, Jesus foi apenas um de vários profetas. Mas ele foi o que teve maior repercussão. E é bom salientar que os saduceus, que era seita que tinha privilégios, gostava de viver no luxo, bajulavam Pilatos e foram estes (alguns saduceus) que levaram Jesus a Pilatos, sob o argumento que ele poderia incitar o povo contra o governo romano.

Roma condenava violentamente todos os seus inimigos. E a condenação era a morte na cruz. Antes de ser pregado na cruz, o condenado era açoitado, espancado, humilhado, escarrado, sem dó nem piedade, pelos soldados romanos, que mais pareciam animais. Milhares de pessoas morreram na cruz sob a acusação de serem inimigos de Roma e Jesus foi a vítima mais famosa.



Quem matou Jesus?

Pelo que tudo foi exposto, quem matou Jesus? Foram os ROMANOS! Sim, foram os ROMANOS! Se fosse uma condenação judaica, teria sido por apedrejamento. E Jesus em momento algum foi excomungado nem apedrejado.

Ao longo da história, os judeus foram acusados de ter matado o Cristo. Foram acusados, perseguidos, violentados. Obrigados a se converterem, abandonarem muitas vezes sua fé para proteger suas vidas. Dois milênios de violência.
Como constatamos, foram os romanos que mataram o judeu chamado Jesus. Se fosse por isso, deveríamos perseguir e matar os romanos (italianos hoje em dia) por terem matado Jesus? Claro que não. As pessoas posteriores não podem ser punidas pelos seus antepassados.

Temos que repertir, mostrar, informar o povo sobre o que de fato ocorreu. Uma versão errônea sobre a história que foi contada ao longo da história, impregnou o subconsciente dos povos durante todo esse tempo e que, para tirar isso, só depois de um tempo tão longo que se passou até aqui.

O sujeito que se diz cristão e anti-semita é incoerente. Como ele pode ser anti-semita acreditando que seu supremo mestre e seus apóstolos eram judeus?

12 comentários:

Vanessa disse...

Deus não fica devendo nada a ninguém! Deus é justo! Para mim, Deus não castiga, é apenas justo.
Para mim, o povo judeu matou Cristo manipulado pelos sacerdotes e fariseus que não queriam perder seus cargos e poderes.
Deus é apenas justo!
Assim como há leis que regem o mundo físico, exemplo a lei da gravidade ( se eu me jogar do sexto andar, desafiando esta lei, eu me machucarei e provalvelmente morrerei); há leis que regem o mundo espiritual, embora os efeitos de desobedecê-la não sejam imediatos.
O massacre ao povo judeu por Hitler demonstra que toda ação tem uma reação, embora eu não concorde com que Hitler tenha feito, e ele passe longe de ser um verdadeiro cristão, pois usou seu conheceimento para tentar dizimar um povo...acredito de certa forma, que as consequencias de se ter matado um Mensageiro de Deus, trouxe sofrimento e dor ao povo judeu.
Todo mensageiro de Deus, nasce em meio a um povo. Cristo era judeu, concordo, mas trouxe uma nova religião e quantos judeus, budistas, hinduístas, zoroastrianos, não se tornaram cristãos?? Bahá´ú´´ lláh nasceu em meio os muçulmanos mas trouxe uma Nova Religião. Hoje, muitos budistas, cristãos, muçulmanos, judeus se tornaram baháis.
Não interessa quem matou Cristo, isto não importa...nem O matando, Seus ensinamnetos deixaram de chegar a várias partes do mundo. Quantos mais perseguidos, mais eles se espalhavam. mais a vontade de Deus era feita...

Nickboybilly disse...

Muito legal o seu blog!!!

anhangüera disse...

Perplexorum: são muito pertinentes as suas observações. Eu acrescentaria ainda que uma semana antes (domingo de ramos) Ele havia sido recebido em Jerusalém com grandes aclamações pela grande maioria do povo (Judeu) e isso é mostrado no filme.
E ainda um ponto muito espinhoso, segundo as narrações do Evangelho, antes que se consumisse o sacrifício, Cristo teria pedido ao Pai que afastasse de sí aquele sofrimento mas que aceitava que se fizesse de acordo com a Sua vontade. Daí em diante, o que aconteceu foi por uma Vontade superior. Ora, uma vez que os desígnios superiores eram aqueles - não faltaram homens maus dispostos a pô-los em prática, sendo que alguns eram romanos, alguns eram judeus, e esse tipo de gente sempre se entende muito bem quando o objetivo é executar um trabalho sujo.

J. Carlos disse...

Jesus freqüentava todo os Shabbat, a sinagoga. Jesus era da seita dos fariseus, pois sempre estava entre eles e compartilhava da mesma crença deles, na existência da ressurreição dos mortos e da existência dos anjos. Essa idéia é falaz, haja vista que sou flamenguista é vivo em meio a vascaínos e não sou um deles. Ok! Jesus viveu em meio a ladrões, prostituidos e mentirosos e não era um deles.

Doctor Perplexorum disse...

J. Carlos, a maioria dos cristãos não conhece a história do judaísmo. Se você se der o trabalho de pesquisar um pouco, verá que está equivocado.

Recomendo a você ler do autor Geza Vermes, "Jesus, o judeu". Recomendo outros autores, como Juan Arias e Jules Isaac, que escreveu "Jesus e Israel". São leituras muito construtivas, feitas por escritores sérios, não tendenciosos como muitos que aparecem por aí, enchendo as prateleiras das livrarias...

Segue um link de um artigo que expressa a minha opinião

http://teopratica.blogspot.com/2009/06/jesus-era-fariseu.html

Na próxima vez, deixe um e-mail para responder.

Pedro disse...

tens toda a razao ao afirmar que foram os romanos! eu so gostava de saber e porque existem milhoes de pessoas que "seguem" a relegiao catolica romana! se foram eles que mataram jesus, foram eles(antepassados) que fizeram as crusadas( e na biblia diz nao mataras) independetemente da sua relegiao ou raca ou seja o que for!

Pedro disse...

e tenho mais um comentario a fazer! deus nao criou a vida como muitos o afirmao porque caso isso fosse verdade eu perguntaria quem criou deus ou de onde ele apareceu e ninguem consegue responder a isso tal como ninguem consegue responder de onde apareceu a materia ou o tempo ou simplesmente o espaco! nao existem resposta para nenhuma destas perguntas mas talvez com o conhecimentos poderemos vir a responder mas nunca se pode dizer que a vida apareceu de um momento para outro so porque alguem(deus) se lembrou de o fazer.. porque se isso fosse verdade a vida ja existia(deus) por isso isto e uma questao sem fim e sem resposta certa porque digam o que diceram ha sempre forma de contradiar as afirmarcoes feitas por muitos mas creio que certas pessoas nao tem capacidade de perceberem as barbaridades que dizem! obrigado pela atencao e espero que o que escrevi vos faca reflectir um pouco mais

beth disse...

BETH .DIZ A PEDRO.
AS RESPOSTAS PARA SUAS DÚVIDAS SE EMCONTRAM NO PRIMEIRO LIVRO DA BIBLIA SAGRADA, LIVRO DE GÊNESIS PEDRO A PALAVRA DEUS NOS ENSINA TAMBEM QUE NÃO DEVEMOS QUERER SABER DEMAIS PQ NOSSA MENTE PEQUENA NÃO ALCANSA A GRANDIOSIADE QUE É O MUNDO ESPIRITUAL E NÓS NÃO TEMOS PREPARAÇÃO PARA FICAR SABENDO DE MUITAS COISAS, TD TEM O PQ.DEUS EXISTE E TEM MOSTRADO A SUA MISERICORDIA PARA COM O MUNDO, ELE QUER QUE NÓS O CONHEÇAMOS E VEJAMOS AQUILO QUE NOS ESPERA QUANDO PARTIRMOS DESTE MUNDO. ELE NOS DEU O LIVRE ARBITRIO, MAIS ELE NOS AMA E QUER QUE FAÇAMOS A ESCOLHA CERTA E POR ISSO CRIA CAMINHOS EM NOSSA VIDA QUE NOS LEVA ATÉ ELE.E ELE QUER FAZER UMA CONVERSÃO EM SUA VIDA TAMBEM, MAIS VC TEM QUE QUERER CONHE-LO. SÓ TENHO UMA COISA PARA TE FALAR, NÃO A NADA IGUAL NESTE MUNDO DO QUE SENTIR DEUS NA NOSSA VIDA. ELE CUIDA DE NÓS EM TODOS OS SENTIDOS DE NOSSA VIDA. DEUS É MARAVILHOSO DEMAIS PARA AQUELES QUE O BUSCAM
SERVIR A DEUS NÃO SIGNIFICA QUE NÃO PASSARESMOS POR PROBLEMAS SE DEUS NÃO POUPOU SEU PROPRIO FILHO JESUS PARA QUE TIVESSEMOS O DIREITO DE ENTRAR EM SUAS MORADAS, O AMOR DELE E GRANDE DEMAIS POR NÓS. PENSE NISSO. PQ DEUS DARIA SEU UNICO FILHO JESUS PARA QUE MORRESE POR NÓS EM UMA CRUZ SE NÃO TIVESSE UM PROPÓSITO ESPIRITUAL PARA ISSO!... DEUS TE ABENÇÕE.

Maria Madalena disse...

Quem deu autoridade ao Papa Bento XVI que é Chefe da Igreja segundo a tradição Católica e representante do Apostolo Pedro, para falar sobre os Judeus. Importante ressaltar que se ele (Papa) não sabe (?) Cristo é Judeu, basta ler em todas as Escrituras Sagradas: Torah, Bíblia seja lá qual o nome que será dado, se acreditamos em Deus foi porque os (Judeus) mantiveram a fé e sobreviveram por quarenta anos (40) no deserto. Agora ele (Papa) se aproveita da bondade de um povo que acima de tudo nunca perdera a fé e a esperança em Deus motivo pelo qual sobrevivem a todos os tipos de torturas.

Deveria ele (Papa), tomar conta da Igreja (católica) que desde os primórdios em nome Cristo (Judeu) roubou e matou durante séculos. E nos dias atuais continuam porque os "demônios" vestido de padres usam o nome de Jesus Cristo que é Judeu para tirar dinheiro dos Europeus para manter casas de prostituição infantil e turismo sexual com fachadas de casas de recuperação para menores infratores e viciado bem como em orfanatos e creches em todo o Brasil, para eles (padres) e os estrangeiros que visitam o Brasil (sendo que entre eles existem vários pedófilos) e passam despercebidos pelas autoridades pois fingem que estão fiscalizando o dinheiro que são doados.

Maria Madalena disse...

Quem deu autoridade ao Papa Bento XVI que é Chefe da Igreja segundo a tradição Católica e representante do Apostolo Pedro, para falar sobre os Judeus. Importante ressaltar que se ele (Papa) não sabe (?) Cristo é Judeu, basta ler em todas as Escrituras Sagradas: Torah, Bíblia seja lá qual o nome que será dado, se acreditamos em Deus foi porque os (Judeus) mantiveram a fé e sobreviveram por quarenta anos (40) no deserto. Agora ele (Papa) se aproveita da bondade de um povo que acima de tudo nunca perdera a fé e a esperança em Deus motivo pelo qual sobrevivem a todos os tipos de torturas.

Deveria ele (Papa), tomar conta da Igreja (católica) que desde os primórdios em nome Cristo (Judeu) roubou e matou durante séculos. E nos dias atuais continuam porque os "demônios" vestido de padres usam o nome de Jesus Cristo que é Judeu para tirar dinheiro dos Europeus para manter casas de prostituição infantil e turismo sexual com fachadas de casas de recuperação para menores infratores e viciado bem como em orfanatos e creches em todo o Brasil, para eles (padres) e os estrangeiros que visitam o Brasil (sendo que entre eles existem vários pedófilos) e passam despercebidos pelas autoridades pois fingem que estão fiscalizando o dinheiro que são doados.

blessed disse...

na verdade quem matou Jesus Cristo fomos nós...

HerCamp disse...

jesus Cristo éra considerado o rei dos judeus, quando chegou a Jerusalém montando um jumento, Jesus Cristo foi morto conforme as profecias pelos Romanos pois ele não "Pertencia a este mundo (da terra), mas ao mundo dos céus", então os Romanos mataram-no e torturaram-no, mas não partiram-lhe nenhum osso, como estava na profecia.
A Igreja Católica Apostólica Romana, é o que podemos chamar os antigos Romanos. Mas como na altura era a maior potência Mundial, Espalharam a Doutrina por quase todo o mundo.
O que eles faziam a quem não se sujeitava? Temos o exemplo da Inquisição, que para quem não sabe, matavam todas as pessoas que não aceitavam as suas ideologias.
Hoje em Dia ainda faltam cumprir umas profecias, uma das quais é a destruição da Religião Falsa.