sábado, 2 de fevereiro de 2008

Existe algo em vão na Natureza?

Existe algo em vão na Natureza?
Ouço pessoas que dizem que há coisas inúteis na natureza, e citam as baratas, vírus, entre outras coisas. Será que existem coisas frívolas no conjunto do universo?
Ser humano

Os seres humanos podem agir de forma vã, ou frívola, ou seja, por simplesmente agir. E agem em função de uma finalidade, por um fim útil, ou de uma necessidade.
Natureza e D'us

Os acontecimentos da natureza não vem de uma necessidade ou em vão. Esses tipos de qualificações não cabem a Natureza. O universo não age como um ser humano e sim devido a leis intrínsecas a ela. As leis da Natureza, que são o pensamento de D'us, governam o nosso universo. E como vimos em outras oportunidades, em D'us não pode sobrevir nenhuma necessidade, pois se o ocorresse, significaria que D'us necessitasse de algo que não, o que é uma contradição pelo forma que O concebemos. E Ele não atua de forma frívola, pois tudo o que Ele “faz” não é pensando em uma recompensa ou então simplesmente por fazer, mas sim segundo sua própria essência, que é coincidente com Sua vontade.
O mundo não foi feito para o homem.
Muitas pessoas ainda pensam que D'us criou o mundo para o homem, para que este o dominasse. E apoiam seus pensamentos na Bíblia, onde há passagens que parecem dizer que tudo o que foi criado foi em vista para servir o homem. Por exemplo: Em Gênesis é dito que se faça 2 grandes luzeiros, para contar os tempos.
Basta olharmos para o Universo. Ele é imenso, para não dizer infinito. Com milhões de galáxias, e nestas milhões de estrelas. Estrelas com 10, 100, 1000 vezes o tamanho do nosso Sol. O Sol que é 1 bilhão de vezes o tamanho da Terra. E nós que somos como formigas em relação à Terra. É um absurdo pensarmos que estamos no centro da criação do Universo e que tudo foi feito para gente.
O relato do livro de Gênesis sobre a criação do mundo não é um livro de ciência natural, e não deve ser interpretado ao pé-da-letra e, tal tipo de interpretação corrompe o pensamento, que acaba se cegando diante da verdadeira grandiosidade do Universo e de D'us, levando a irreligião.
Não existe nada em vão na Natureza.
Pelo que já falei, podemos responder que na Natureza não há nada em vão.
O que leva os homens a acreditarem que tem coisas inúteis no mundo é a sua visão mesquinha de que tudo foi feito para eles. E a fonte desse pensamento vem de que D'us pensa e age como nós. Isso é um absurdo. Os pensamentos de D'us não são como os nossos, como já falei muitas vezes. Os pensamentos, em D'us, são idênticos a sua essência e a sua vontade, que são eternos e imutáveis, que não estão sujeitos ao tempo, que não pode ser afetado por nada e nem por ninguém. Nenhum tipo de mudança pode Lhe ocorrer. Nenhuma! Ele não se enfurece nem se alegra, ao contrário do homem que é mutável, onde hora está feliz, hora esta triste, hora zangado.
A fonte de todos os erros mencionados é atribuir a D'us antropomorfismos. Quanto mais antropomorfismos atribuimos a D'us, mais distantes estamos de conhecer sua verdadeira essência. Do fato que D'us não fazer nada em vão, isto significa que nada na Natureza é superfluo, pois a Natureza é a expressão da vontade (pensamento) divino.

Um comentário:

khezia disse...

nada é em vão eu me recuso a acreditar que mundos..planetas...sóis tenham sido criados para nada...sem nenhuma finalidade....até nós nesse sentido poderíamos ser vãos...D-us não é um ser que gira em torno da Terra...mas ele comanda o próprio Universo que ele criou..e se o Universo é finito...bom isso significa que teve princípio..se teve principio foi criado......mas eu so posso crer na perfeição da vida que o criou logo....bom...e o que dizer de ratos, baratas, cobras..ora pra que essa bicharada serve?? para apurrinhar a vida do homem nesse planeta...??? mosquito..? filho eu não sei pra mosquito serve..o que eu sei é que se essas vidas tao diversas existem....é porque possuem algo para realizar no seu curto ou longo ciclo de existência..eu não me atrevo a querer explicar isso.....desde os mais ínfimos ao ser humano.....é como se fosse a formiga e o elefante.... shalom